O proprietário de uma ourivesaria de Celorico da Beira, Guarda, foi agredido na cabeça durante um assalto à mão armada perpetrado pelas 19:30 de quarta-feira, disse à Lusa fonte da Polícia Judiciária (PJ) da Guarda.

Segundo Mário Bento, coordenador do Departamento de Investigação Criminal da PJ da Guarda, o assalto terá sido praticado por quatro indivíduos que actuaram «no momento em que o proprietário procedia ao encerramento da ourivesaria», levando «uma quantidade significativa de ouro» cujo valor ainda não foi avaliado.

Os suspeitos «agrediram violentamente» o dono do estabelecimento que «desmaiou e recuperou a consciência algum tempo depois», disse.

O ourives foi transportado para o Hospital da Guarda «devendo ter alta» esta manhã.

Mário Bento salientou que as informações recolhidas pela PJ, que continua no terreno com as investigações, apontam para que o assalto tenha sido praticado por três indivíduos encapuçados, dois armados, sendo que três entraram na ourivesaria e um quarto terá aguardado numa viatura.

«Tudo leva a crer que o assalto tenha sido praticado no menor tempo possível», avançou o responsável.

A ourivesaria assaltada localiza-se numa rua do centro da vila de Celorico da Beira.

Assalto em Aveiras

Segundo a «Sic Notícias», três homens armados assaltaram também uma ourivesaria em Aveiras no final do dia de quarta-feira. Agrediram o proprietário e a empregada do estabelecimento, que tiveram que ser assistidos no hospital, e fugiram com milhares de euros em ouro.

Os assaltantes continuam a monte.
Redação / SM