Dois suspeitos de tentarem assaltar um supermercado do Porto, após usarem uma carrinha furtada para rebentar uma montra do estabelecimento, vão aguardar o desenvolvimento do processo em prisão preventiva, decidiu esta sexta-feira um juiz de instrução criminal de Matosinhos.

O caso ocorreu ao final da noite de quinta-feira, quando dois ocupantes da carrinha furtada, um homem de 29 anos e outro de 46, usaram o veículo para rebentar a montra de um supermercado da cadeia Continente na Rua de Serpa Pinto, zona da Ramada Alta, sendo apanhados pela Polícia Municipal quando tentavam a fuga e entregues à PSP.

Os detidos foram intercetados por dois agentes da polícia municipal, que “para os deter efetuou dois disparos para o ar”, precisou a PSP, que, já esta sexta-feira, levou os dois homens a primeiro interrogatório judicial, onde lhes foi aplicada a medida de coação mais gravosa, a prisão preventiva.

O supermercado em causa possui uma caixa multibanco junto à entrada, “desconhecendo-se se era esse o alvo dos assaltantes”, segundo um comunicado que a Câmara Municipal emitiu a propósito deste assalto.

No mesmo sentido se pronunciou a PSP: “Não sabemos se queriam assaltar o estabelecimento comercial ou assaltar a caixa de multibanco”.

Um outro assalto com recurso a rebentamento de montras ocorreu na madrugada de quinta-feira, numa zona próxima, a do Carvalhido, visando uma imobiliária na Rua de Oliveira Monteiro, entre a Praça Exército Libertador e a Rua da Constituição.

Depois de rebentaram uma monta de grandes dimensões, os assaltantes levaram pelo menos um monitor de TV, disse à agência Lusa uma fonte policial.

Oficialmente, a PSP nada esclareceu sobre este caso em tempo útil.

/ CE