Um surto de covid-19 no lar residencial da Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental (APPACDM) de Elvas (Portalegre) regista 22 infetados, entre utentes e funcionários, disse esta quinta-feira à agência Lusa fonte da instituição.

De acordo com o presidente da APPACDM de Elvas, Luis Mendes, estão infetados “16 utentes e seis colaboradores”.

O surto foi detetado “há cerca de dois dias”, quando dois utentes apresentaram “pequenos sintomas” de febre.

De prevenção e como temos serviço de enfermagem, fizemos uns testes rápidos”, tendo os utentes tido resultado positivo, após o que a situação foi comunicada ao delegado de saúde, relatou.

Luís Mendes acrescentou ainda que, nesse dia, foram testadas “54 pessoas”, entre utentes e funcionários da instituição.

Quase toda a gente [utentes e funcionários infetados] está assintomática, não há febres, há algumas faltas de paladar e olfato”, mas, “por enquanto, não é nada alarmante”, argumentou.

Segundo o responsável, mantém-se a vigilância e os utentes que tiveram testes negativos “estão isolados dos positivos”.

A instituição está “a trabalhar com o máximo de cuidado, como sempre” fez, disse.

A covid-19 provocou pelo menos 4.822.267 mortes em todo o mundo, entre mais de 236,23 milhões infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 18.019 pessoas e foram contabilizados 1.073.268 casos de infeção, segundo dados da Direção-Geral da Saúde.

Agência Lusa / CE