O secretário de Estado das Comunidades Portuguesas afirmou esta terça-feira à Lusa que Portugal está em contacto com as autoridades britânicas porque ainda estão por identificar algumas das vítimas do atentado em Manchester.

Em declarações à Lusa, José Luís Carneiro, que está de visita ao Luxemburgo, explicou que o Governo português “está a acompanhar a situação”, mas, “pelas informações que tem até ao momento, não há portugueses entre as vítimas”.

No entanto, o Executivo “continua a acompanhar a situação porque ainda estão a ser identificadas as vítimas”, salientou.

De acordo com fonte da Secretaria de Estado das Comunidades, o Governo português está a acompanhar o caso desde segunda-feira à noite, quando ocorreu a explosão, na Arena de Manchester.

A polícia atualizou esta terça-feira para 22 o número de mortes da explosão na Arena de Manchester e o comandante da polícia de Manchester, no norte do Reino Unido, acrescentou ainda que 59 feridos estão a ser tratados em oito hospitais diferentes da região.

O comandante da polícia de Manchester, Ian Hopkins, disse que as autoridades suspeitam que o responsável foi um homem apenas, que morreu na explosão e que “transportava um engenho explosivo improvisado, que detonou, causando esta atrocidade”.

As autoridades britânicas estão a tratar este caso como um "incidente de terrorismo”.