O treinador de atletismo que foi detido por abusar sexualmente de jovens de 13 e 14 anos cometia os abusos quando viajava de carro sozinho com as atletas, apurou a TVI.

“Os abusos aconteciam quando as vítimas apanhavam boleia para um treino com o suspeito. Normalmente, iam sentadas no banco da frente e o detido começa com toques”, explicou fonte policial.

A Polícia Judiciária tem em investigação pelo menos três casos, em que foi apresentada queixa-crime, mas não descarta a possibilidade de existirem casos mais antigos.

Os casos aconteceram, durante o ano de 2018, num clube local, sem expressão nacional, e numa localidade fora da zona urbana de Lisboa.

As três jovens que foram abusadas relataram os factos às colegas de equipa e o grupo tomou a decisão de não mais viajarem sozinhas no carro com o treinador.

Uma das vítimas acabou por contar o caso aos pais que apresentaram queixa e levaram a PJ a iniciar as investigações.

O homem de 70 anos foi detido pela PJ, foi presente a primeiro interrogatório judicial, e ficou proibido de treinar jovens menores de 18 anos.