A Polícia Judiciária deteve o condutor que atropelou quatro pessoas na Avenida 24 de Julho, em Lisboa, ferindo com gravidade uma delas.

O ferido grave, aliás, corre perigo de vida, segundo a PJ, depois de ter sido submetido a uma intervenção cirúrgica de urgência.

O homem, de 42 anos, é suspeito de seis crimes de homicídio na forma tentada, uma vez que mais duas pessoas se encontravam junto das vítimas.

Segundo a Polícia Judiciária, o suspeito, "conduzindo velozmente, em contramão, uma viatura que possuía, investiu contra um grupo de seis pessoas que se encontrava à porta de um estabelecimento de diversão noturna".

Quatro pessoas foram atingidas, "três das quais sofreram ferimentos ligeiros e a quarta, lesões muito graves que levaram ao seu internamento hospitalar e a intervenção cirúrgica urgente, correndo, ainda, perigo de vida".

O condutor do carro de alta cilindrada, um Porsche com matrícula espanhola, colocou-se, depois, em fuga, mas viria a despistar-se numa rua próxima, abandonando o veículo. 

Na origem do atropelamento intencional estará um alegado "conflito com os seguranças e vários clientes" da discoteca.

O detido vai ser presente a primeiro interrogatório judicial, no qual lhe serão aplicadas as medidas de coação processual adequadas.