O jovem suspeito de atropelar um agente da PSP, detido na segunda-feira, em Rio de Mouro, Sintra, fica em prisão preventiva. A decisão foi tomada esta terça-feira, depois do detido ter sido ouvido no Tribunal de Sintra.

O jovem, com cerca de 20 anos, refugiou-se em casa desde as 11 horas e entregou-se às autoridades pouco depois das 18 horas, na segunda-feira.

O suspeito entregou-se voluntariamente à polícia, depois de ter conversado com um advogado e na sequência do cerco policial ao prédio onde reside.

Foi levado algemado para uma esquadra da PSP.

À TVI, o advogado Pedro Madureira disse estar convicto que o atropelamento foi acidental e que o seu cliente está arrependido de ter fugido do local.

Um agente da PSP do Cacém foi atropelado na manhã de segunda-feira, em Rio de Mouro, quando tentava acalmar uma discussão entre dois condutores na rua Francisco Costa.

O polícia, de 35 anos, estaria a fazer trabalho remunerado junto a uma obra quando se apercebeu de uma acesa discussão entre dois condutores. Ao aproximar-se das viaturas um dos condutores entrou dentro do carro e arrancou a toda a velocidade tendo atropelado o agente.

O PSP ficou ferido num pé e num braço. Após o embate violento foi transferido de urgência para uma unidade hospitalar, no entanto, aparenta estar fora de perigo.