Um surto de Covid-19 em Vila Verde com "diversos ‘links' já levou ao contágio pelo novo coronavírus de 50 pessoas e colocou em vigilância ativa cerca de 60, adiantou esta sexta-feira a autarquia.

Através da sua página pessoal na rede social Facebook, o presidente daquela autarquia do distrito de Braga, António Vilela, explica que a autoridade local de saúde garantiu que aquele surto "está identificado e alegadamente controlado".

Segundo a publicação de António Vilela, "dos inquéritos epidemiológicos realizados aos munícipes infetados, resultou a colocação em vigilância ativa cerca de 60 cidadãos" sendo que aqueles munícipes, "pelo seu contacto direto com pessoas infetadas, estão a ser continuamente monitorizadas pela autoridade de saúde local".

:: ESCLARECIMENTO- COVID 19 ::

Nos últimos dias, no concelho de Vila Verde surgiram diversos casos positivos de...

Publicado por Município de Vila Verde em  Sexta-feira, 28 de agosto de 2020

O autarca refere que "estão a ser realizadas visitas técnicas e inspetivas às unidades Lar e Serviço de Apoio Domiciliário das Instituições Privadas de Segurança Social concelhias, de forma a garantir que os respetivos planos de contingência estão atualizados e que estas instituições estão, agora, melhor preparadas para enfrentar uma possível segunda vaga" da pandemia causada pelo SARS-CoV-2.

António Vilela destaca ainda que "será solicitada colaboração à Guarda Nacional Republicana para que realize nos próximos tempos, um reforço na fiscalização do cumprimento das normas legais de distanciamento e ocupação de todos os estabelecimentos de restauração e bebidas e demais serviços".

A autarquia avisa que "se a evolução da situação epidemiológica exigir, não está excluída a decisão de restrição dos respetivos horários de funcionamento, assim como outras medidas adicionais que se justifiquem".

No entanto, garante o texto, "que em momento algum esteve em consideração a decisão de criar um eventual cerco sanitário" ao concelho de Vila Verde.

Posto isto, com a seriedade que nos caracteriza, cumpre-nos relembrar que a situação pandémica relativa à COVID-19 não está superada e deve continuar a merecer uma preocupação constante por parte de todos nós", apela o autarca.

As considerações, informações e apelo do autarca foram feitas após uma reunião, esta manhã, entre as entidades competentes, "com o objetivo de realizarem um ponto de situação epidemiológica da Covid-19, assim como definir algumas estratégias para mitigar o surgimento de novos possíveis focos de infeção".

Na reunião, além da autarquia, estiveram presentes o coordenador da Unidade de Saúde Pública do ACES Cávado II - Cabreira e o diretor executivo do ACES Cávado II - Cabreira.

/ JGR