Foram canceladas 40 descolagens e 40 aterragens programados para esta quinta-feira devido aos ventos fortes que se fazem sentir no arquipélago da Madeira, segundo informação disponibilizada pela ANA - Aeroportos de Portugal.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) emitiu na quarta-feira um aviso laranja para o arquipélago, até às 21:00 desta, por causa do vento forte que se faz sentir.

Dados do IPMA na Madeira dão conta que, desde as 00:00 desta quinta-feira, a rajada mais forte sentida foi de 150 km/h, registada por uma estação no Chão do Areeiro, nas zonas montanhosas.

No aeroporto, a rajada mais forte foi de 108 km/h também de acordo com os dados do IPMA, registada às 10:10 desta manhã.

As más condições atmosféricas atingem ainda o mar e a Capitania do Porto do Funchal emitiu igualmente um aviso de agitação marítima forte até às 18:00 de sexta-feira, aconselhando as embarcações a regressar aos portos de abrigo.

A Porto Santo Line, na sua página de Internet, informou também ter cancelado as viagens de quinta-feira do Lobo Marinho para a ilha do Porto Santo devido "às más condições meteorológicas que põem em causa a segurança do navio e dos seus passageiros", o que deixa a ilha isolada pelo facto de o voo desta manhã ter sido também cancelado.

Hoje aconteceria ainda o primeiro movimento de ‘turnaround' de um navio cruzeiro no porto do Funchal, mas foi cancelado devido às más condições atmosféricas.

O Instituto das Florestas e Conservação da Natureza emitiu um alerta para a não realização de percursos pedestres no arquipélago, enquanto durar o aviso.

O Serviço Regional de Proteção Civil recomendou às pessoas que fechem as portas e janelas, evitem viajar nas zonas afetadas pelo aviso meteorológico; não circulem por zonas com prédios degradados e prestem atenção às estruturas montadas (andaimes, toldos, tendas, telhados).