Dois agentes da PSP foram agredidos no Bairro Portugal Novo, nas Olaias, esta quinta-feira à noite, quando efetuavam a detenção de um condutor que tinha cometido uma infração na rotunda das Olaias.

Em comunicado, a PSP adiante que a Equipa de Intervenção Rápida na área da 5ª divisão detetou uma viatura a circular em velocidade sofrendo o despiste em plena Rotunda das Olaias, imobilizando-se no sentido contrário da marcha dos veículos.

Os agentes policiais perseguiram o condutor até ao bairro, onde o encurralaram numa rua sem saída.

"No sentido de aferir tratar-se de um despiste ou acidente, os Polícias da PSP dirigiram-se ao veículo, sendo que o condutor ao aperceber-se, de imediato iniciou a marcha em velocidade colocando-se em fuga. Por várias vezes e através do sistema sonoro da viatura policial, foi-lhe dada voz de paragem de forma clara, que não acatou, e efetuando gestos obscenos com os dedos da mão para o exterior da janela da viatura em direção aos agentes policiais, deslocou-se em grande velocidade para o interior do Bairro Portugal Novo, onde veio a ser intercetado num largo sem saída", acrescenta a nota.

Quando saíram da viatura, os polícias tiveram de "efetuar recurso passivo à arma de fogo", até porque o suspeito, que segundo a PSP exalava forte odor a álcool e se recusou o teste qualitativo ao álcool - resistiu à abordagem.

"Recusando por diversas vezes acatar as ordens legais, o suspeito, de 49 anos, saiu aos gritos da viatura, pedindo auxilio aos residentes para impedir e criar resistência à abordagem policial. Na abordagem feita pelos polícias o suspeito reagindo com violência agrediu dois agentes, dificultando a ação policial, também perturbada por dezenas indivíduos que entretanto saíram dos edifícios, circunstâncias que levaram a acionamento de reforço policial", lê-se ainda.

Esta não é a primeira vez que moradores do bairro cercam forças de segurança para evitar detenções.

Quer o suspeito, quer os agentes foram assistidos pelos ferimentos sofridos, tendo os dois elementos policiais necessitado de se deslocar a unidade hospitalar para receber assistência médica.

O detido foi presente na Secção de Pequena Criminalidade, esta quinta-feira, tendo-lhe sido mantido o Termo de Identidade e Residência e o processo baixado a inquérito.

Daniela Rodrigues