Uma portuguesa morreu, na quarta-feira, na Tanzânia, vítima de acidente de viação, apurou a TVI junto de fonte da Secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas.

Beatriz Amaral, de 37 anos, era médica em Lisboa e estava de férias naquele país africano.

Era a única portuguesa do grupo de turistas que seguia no veículo.

A família da vítima já está em contacto com o Consulado português em Maputo, Moçambique, para a transladação do corpo.  

Beatriz Amaral era "médica internista intensivista com atividade diária ao nível da emergência médica intra e extra-hospitalar", segundo a APEMERG, Associação Portuguesa de Enfermeiros e Médicos de Emergência.

Trabalhava no Hospital Curry Cabral, em Lisboa, e era operacional de Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER), mais recentemente nas VMER de Cascais e Loures. Trabalhava ainda no CODU (Centro de Orientação de Doentes Urgentes) e no SHEM (Serviço de Helicópteros de Emergência Médica) do INEM.

Era também bombeira Especialista do Corpo de Bombeiros de Carcavelos e São Domingos de Rana.