Uma mulher terá deixado o filho recém-nascido às portas da morte depois de o ter abanado de forma violenta, durante vários dias, ao ponto de lhe provocar graves lesões no cérebro.

Segundo o Jornal de Notícias, a mulher, uma costureira de 29 anos, abanou violentamente o filho para que este parasse de chorar. O bebé, com apenas um mês de vida, teria uma gastroenterite e chorava de forma compulsiva por causa das dores.

O recém-nascido, que chegou a ser internado nos cuidados intensivos do Hospital de São João, no Porto, foi entregue a uma família de acolhimento, mas ficou com várias mazelas.

A agressora, residente em Famalicão, está a aguardar julgamento em prisão preventiva, acusada de dois crimes de violência doméstica agravada.

Segundo a acusação do Ministério Público, o bebé nasceu em setembro do ano passado e não sofria de qualquer malformação ou doença.