Um homem tentou levar uma criança de dois anos do parque Boxhagener Platz, em Berlim, no dia 18 de junho. O suspeito aproveitou uma distração da mãe para pegar a menina e fugir da zona.

Uma outra mãe e um comerciante, que também estavam no local, aperceberam-se da tentativa, e acabaram por confrontar o homem. A imprensa alemã divulga agora as imagens do momento em que o suspeito é interpelado.

Segundo o jornal Bild, o homem acabou por ser detido por se encontrar embriagado, mas foi libertado mais tarde, uma vez que as "condições para emitir um mandado de detenção não estavam reunidas".

A mulher que deu pela situação é Heike S., que falou ao Bild com um nome fictício. À publicação alemã contou que começou por notar o homem a falar com a criança junto à entrada do parque.

De repente, o suspeito pegou na menina pela mão e começou a correr. A criança não ofereceu resistência, mas Heike S. achou a situação estranha. Foi aí que pediu a ajuda de Zoran Z., que trabalha num quiosque da zona. Os dois perguntaram se o homem conhecia a criança, sendo que o suspeito acabou por admitir que não.

Zoran Z. obrigou o homem a regressar à zona onde a criança estava, numa altura em que a mãe já tinha dado pela falta da filha.

Durante as filmagens, é possível perceber o suspeito a dizer o seguinte: "Penso que as crianças são a coisa mais importante. São o nosso futuro".

Quando a polícia chegou ao local, tentou fazer um teste de alcoolemia, mas o homem recusou. Mais tarde seria confirmado que estava alcoolizado, através de testes ao sangue.

O jornal Bild refere que o homem já era conhecido das autoridades, e que sofre de distúrbios mentais. Ainda assim, não há relatos ligados a pedofilia ou comportamentos sexuais abusivos.

António Guimarães