Portugal regista esta terça-feira mais cinco mortes e 408 novos casos de covid-19, segundo o boletim divulgado pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

O número de doentes internados desceu para 459 (menos 20 em 24 horas), enquanto que nos cuidados intensivos estão hospitalizadas 118 pessoas (menos uma).

Com mais 746 pessoas recuperadas, o número de casos ativos desceu agora para 25.441.

Portugal já registou 16.923 mortes atribuídas à covid-19 e 828.173 casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2.

O número de contactos em vigilância pelas autoridades de saúde diminuiu em 217 relativamente a domingo, totalizando agora 18.013.

De acordo com os mais recentes dados da DGS, Portugal tem atualmente 2.156.805 pessoas vacinadas contra a covid-19, das quais 603.753 já estão imunizadas com as duas doses.

Das cinco mortes reportadas pelas autoridades de saúde, três verificaram-se na região de Lisboa, uma na região Centro e outra na região Norte.

O Norte do país contabiliza mais 153 novas infeções por SARS-CoV-2, totalizando desde o início da epidemia no país 332.635 casos de infeção e 5.323 mortes.

A região de Lisboa e Vale do Tejo registou mais 137 novas infeções, contabilizando-se até agora 313.812 casos e 7.174 mortos.

Na região Centro registaram-se mais 48 casos, acumulando-se 117.856 infeções e 3.004 mortos, enquanto no Alentejo foram assinalados mais 24 casos, somando 29.422 infeções e 970 mortos desde o início da pandemia.

O número de novos casos também subiu na região do Algarve, mais 13 face a domingo, acumulando-se 21.180 infeções e 355 mortos.

Na região Autónoma da Madeira foram registados nove novos casos, contabilizando 8.871 infeções e 68 mortes devido à covid-19, e nos Açores mais 24 novos casos de infeção, somando agora 4.397 casos e 29 mortos, precisam os dados do relatório da situação epidemiológica no país.

As autoridades regionais dos Açores e da Madeira divulgam diariamente os seus dados, que podem não coincidir com a informação divulgada no boletim da DGS.

O novo coronavírus já infetou em Portugal pelo menos 452.436 mulheres e 375.441 homens, mostram os dados da DGS, segundo os quais há 296 casos de sexo desconhecido, que se encontram sob investigação, uma vez que esta informação não é fornecida de forma automática.

Do total de vítimas mortais, 8.890 eram homens e 8.033 mulheres.

O maior número de óbitos continua a concentrar-se nos idosos com mais de 80 anos, seguidos da faixa etária entre os 70 e os 79 anos.

António Guimarães