Nas últimas 24 horas, Portugal registou mais 73 mortos e 6.087 novos casos de infeção por covid-19, de acordo com o último boletim divulgado pela Direção-Geral da Saúde (DGS). 

O país soma agora um total de 318.640 casos confirmados e 4.876 óbitos desde o início da pandemia. 

Do total de mortos, 43 ocorreram na região Norte, 20 em Lisboa e Vale do Tejo, oito no Centro,  um no Alentejo e um no Algarve. Açores e Madeira não registaram qualquer óbito nas últimas 24 horas.  

Relativamente aos internamentos, foram registados menos 66 doentes em enfermaria e em Unidade de Cuidados Intensivos menos nove. 

Boletim DGS - 5 de dezembro by TVI24 on Scribd

Portugal têm agora 73.561 casos ativos, menos 151 do que na sexta-feira, e foram dados como recuperados, nas últimas 24 horas, mais 6.165 doentes, num total de 240.203 desde o início da pandemia.

A DGS refere também que as autoridades de saúde têm em vigilância 77.197 contactos, menos 446 em relação a sexta-feira.

Na Região Autónoma dos Açores foram registados 27 novos casos nas últimas 24 horas, enquanto na Madeira foram registados mais 20.

Segundo o boletim da DGS, a região Norte é a que regista o maior número de novas infeções por SARS-CoV-2 nas últimas 24 horas (3.000), totalizando 167.463 casos e 2.343 mortos desde março.

Na região de Lisboa e Vale do Tejo foram notificados 1.980 novos casos, contabilizando-se até agora 104.448 casos de infeção e 1.706 mortes.

Na região Centro registaram-se mais 866 casos de covid-19, num total de 32.362 e 629 mortos desde março.

Já no Alentejo, foram assinalados mais 106 casos, totalizando 6.643 casos e 123 mortos desde que começou a epidemia em Portugal.

A região do Algarve tem este sábado notificados 88 novos casos, somando 5.617 casos e 55 mortos.

Os casos confirmados distribuem-se por todas as faixas etárias, situando-se entre os 20 e os 59 anos o registo de maior número de infeções.

O novo coronavírus já infetou em Portugal pelo menos 140.233 homens e 172.315 mulheres, referem os dados da DGS, segundo os quais há 6.092 casos de sexo desconhecido, que se encontram sob investigação, uma vez que estes dados são fornecidos de forma automática.

Do total de vítimas mortais, 2.545 eram homens e 2.331 mulheres.

O maior número de óbitos continua a concentrar-se nas pessoas com mais de 80 anos.

Cláudia Évora / Notícia atualizada às 15:53