Nas últimas 24 horas, Portugal registou mais 275 mortes e 5.805 novos casos de infeção por covid-19, de acordo com os mais recentes dados da Direção-Geral da Saúde (DGS). 

O país soma agora um total de 12.757 vítimas mortais e 726.321 casos confirmados desde o início da pandemia.

Quanto aos internamentos, deram entrada mais 175 doentes em enfermaria, dos quais sete em Unidade de Cuidados Intensivos (UCI). O boletim revela assim que estão internadas 6.869 pessoas, das quais 865 em cuidados intensivos, valores que representam um novo máximo da fase pandémica.

A maioria dos óbitos foram registados em Lisboa e Vale do Tejo (149), seguida da região Centro com 51, o Norte com 45, Alentejo com 21 e Algarve com nove. Os arquipélagos da Madeira e dos Açores não registaram qualquer morte.

Boletim DGS - 1 de fevereiro by TVI24 on Scribd

Nas últimas 24 horas recuperaram da doença mais 7.973 pessoas. 

A maioria dos novos casos também foram registados em Lisboa e Vale do Tejo (3.370), seguida da região Norte com 1.180, o Centro com 559, Alentejo com 409, Algarve com 205 e Madeira e Açores com 56 e 26 respetivamente. 

As autoridades de saúde têm em vigilância 220.353 contactos, menos 3.638 relativamente ao dia anterior.

Os casos confirmados distribuem-se por todas as faixas etárias, situando-se entre os 20 e os 59 anos o registo de maior número de infeções.

O novo coronavírus já infetou em Portugal pelo menos 327.963 homens e 398.131 mulheres, referem os dados da DGS, segundo os quais há 227 casos de sexo desconhecido, que se encontram sob investigação, uma vez que estes dados não são fornecidos de forma automática.

Do total de vítimas mortais, 6.645 eram homens e 6.112 mulheres.

O maior número de óbitos continua a concentrar-se nos idosos com mais de 80 anos, seguidos da faixa etária entre os 70 e os 79 anos.

Do total de 12.757 mortes, 8.593 eram pessoas com mais de 80 anos, 2.609 com idades entre os 70 e os 79 anos e 1.077 tinham entre os 60 e os 69 anos.

A pandemia de covid-19 já provocou pelo menos 2.227.605 mortos resultantes de mais de 102,8 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Cláudia Évora