“Podia aceitar qualquer argumento, mas não ter sido verificada a situação de dependência, isto para mim é uma ofensa”, desabafou à Lusa a mãe Manuela Gomes, que há 24 anos se dedica inteiramente ao filho.