Dois homens, de 39 e 50 anos, foram detidos pela PSP por suspeita "da prática dos crimes de falsidade informática, burla Informática e contrafacção de moeda/título equiparado".

De acordo com o comunicado do Comando Metropolitano de Lisboa da PSP, a detenção aconteceu na terça-feira.

Um polícia detetou movimentações estranhas de um cidadão que se deslocava reiteradamente a multibancos no centro da cidade, usando cartões bancários de cores garridas e sem aparentes inscrições de qualquer entidade bancária, levantando avultadas quantias monetárias. Com base nesta suspeita, despoletou-se uma ação operacional com várias equipas da estrutura de investigação criminal da PSP, sendo recolhido um dos talões que o suspeito arremessou ao solo, permitindo concluir que a referida transação bancária era ilegítima e proveniente de um cartão clonado", explica o comunicado.

Na sequência desta investigação, o suspeito foi detido e "enquanto se promovia a busca domiciliária à residência", um coautor entrou da habituação e foi "igualmente detido em flagrante delito por estar na posse de  cartões bancários contrafeitos e uma avultada quantia monetária, proveniente de levantamentos sucessivos que tinha feito durante a tarde".

Da busca realizada, foram apreendidos vários objetos que, de forma "altamente indiciadora", apontam no sentido de estes dois homens se dedicarem à instalação de dispositivos de Skimming e cópia de cartões bancários. Ou seja, através de dispositivos apropriados, copiam os dados constantes das bandas dos cartões bancários – débito e crédito – gravando o código “pin” dos mesmos para, seguidamente, com recurso a cartões contrafeitos, proceder a levantamentos bancários e transações comerciais.

Entre material apreendido estavam 46 cartões de banda:, dos quais 26 em branco e aptos a receber informação bancária e 17 cartões contrafeitos (contendo legítimos dados de cartões bancários), e ainda 16 dispositivos artesanais de clonagem/leitura de banda magnética de cartão bancário (Skimmers).

Redação / MJC