O sétimo dia de buscas terminou hoje sem que tivesse sido encontrada a segunda mulher desaparecida no concelho da Povoação, em São Miguel, nos Açores, depois de uma enxurrada ter arrastado o carro onde seguia.

De acordo com uma fonte da Proteção Civil, esta quinta-feira não foram encontrados quaisquer vestígios, pelo que a operação irá prosseguir na sexta-feira.

Foram realizadas operações de busca em terra na zona costeira da Povoação e em outras zonas da vila, bem como nas freguesias vizinhas da Ribeira Quente e Faial da Terra.

Hoje, o inspetor coordenador da Proteção Civil dos Açores, Rúben Couto, afirmou que as condições do mar dificultaram as operações, por causa da ondulação e da “visibilidade da água” que “estava turva devido às chuvas”.

A ondulação não permitiu as embarcações fazerem os normais padrões de busca. No entanto, elas andaram de manhã no mar e de tarde um pouco, mas não se conseguiu devido ao tamanho da ondulação fazer o padrão de busca normal”, afirmou em declarações à RTP Açores.

A 25 de junho, a chuva forte provocou o arrastamento de uma viatura da Santa Casa da Misericórdia da Povoação, onde seguiam as duas funcionárias, que estariam a fazer apoio domiciliário.

A viatura onde seguiam as duas mulheres foi localizada logo nesse dia no fundo de uma ribeira, presa e capotada, junto à Povoação, mas não foram avistadas pessoas.

Na segunda-feira foi encontrado o corpo de uma das vítimas, a cerca de uma milha da costa da freguesia piscatória da Ribeira Quente, concelho da Povoação, na zona onde um pescador encontrou alegados vestígios humanos no domingo, já após o final da operação de buscas do dia.

As buscas pelas duas mulheres têm envolvido elementos do Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores (SRPCBA), as cinco corporações dos bombeiros de São Miguel, o serviço municipal de proteção civil da Povoação, a Capitania do Porto de Ponta Delgada, a Polícia Marítima, a Associação de Nadadores-Salvadores da Costa Norte, a PSP e elementos do Exército.

As buscas pela segunda mulher desaparecida vão continuar pelo menos até sábado, segundo avançou na quinta-feira a Proteção Civil.

/ CE