Os primeiros indícios recolhidos pelas autoridades excluem a hipótese de crime no caso de um homem encontrado sem vida, no domingo, dentro de um ecoponto do Porto, apontando para doença súbita, disse esta segunda-feira fonte policial.

Sem excluir a hipótese de novos dados poderem entretanto apontar noutro sentido, a fonte policial admitiu que o homem tenha sido atingido por uma doença súbita quando se dedicava à recolha nos ecopontos de materiais suscetíveis de serem vendidos, uma atividade a que se dedicaria regularmente.

O cadáver encontrado dentro de um ecoponto, no Ecocentro das Antas, é de um homem com idade entre os 40 e 50 anos, revelou à Lusa fonte do Batalhão dos Sapadores do Porto.

O alerta foi dado às 17:49, acrescentou a fonte, confirmando que pelas 19:20 se continuava a aguardar pelas perícias da Polícia Judiciária.

O ecocentro situa-se na Rua da Vigorosa, perto da Escola Básica das Antas.

Para o local, além da equipa de busca e resgate dos Sapadores, seguiram meios do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), a PSP do Porto e os Bombeiros de Pedrouços.

/ AG