A GNR encerrou uma “festa ilegal” devido à covid-19, que juntava 23 pessoas num bar em Caldas das Taipas, Guimarães, e deteve duas mulheres de 40 e 43 anos por permanência irregular em território nacional, anunciou esta sexta-feira aquela força.

Em comunicado, a GNR refere que em causa está “um evento não autorizado” que decorria na madrugada de quinta-feira e em que os participantes não usavam máscara nem garantiam o distanciamento social necessário para prevenir o contágio pelo SARS-CoV-2, que provoca a covid-19.

No evento, participavam 23 pessoas, com idades compreendidas entre os 22 e os 43 anos, que foram identificadas.

Face ao incumprimento das medidas vigentes para a contenção da epidemia covid-19, foram elaborados os respetivos autos de contraordenação”, acrescenta o comunicado.

Fonte da GNR refere que o proprietário do bar já é reincidente na violação das restrições impostas por causa da pandemia, pelo que incorre num crime de desobediência.

Uma das mulheres detidas foi notificada para abandonar o país.

/ CE