Os alunos da Universidade do Minho (UM) voltaram a despir-se por uma causa. Desta vez, a edição deste ano do Calendário Solidário da Associação Académica desta universidade foca-se no problema do alojamento que tem assolado a comunidade estudantil e conta com a participação de vários atletas

Nesta quinta edição do Calendário Solidário, o foco centra-se não só na luta pela angariação de verbas para o Fundo Social de Emergência da Universidade do Minho, mas também nos problemas de alojamento que têm assolado a comunidade estudantil da academia minhota”, refere a associação em comunicado.

A iniciativa quer chamar a atenção para as dificuldades com que os estudantes se deparam em encontrar casa. 

O problema da habitação é um problema grave, que deve ser olhado com extrema preocupação. É uma responsabilidade de todos, garantir que os estudantes possam ter as melhores condições para ter acesso a ensino de qualidade, pois este é um factor decisivo para o desenvolvimento do nosso país”, palavras de Ricardo Machado, aluno da UM e um dos elementos da Ordem Profética que fez parte da foto que reencenou a Última Ceia.

Diogo Branquinho, atleta de Andebol do FC Porto e que recentemente brilhou na Liga dos Campões, afirmou que através do calendário “conseguiu-se arranjar uma forma engenhosa para que desportistas de eleição fizessem arte e com essa arte ajudassem os outros.”

O calendário, cujas imagens são da autoria do fotógrado Nuno Gonçalves, será apresentado na quinta-feira.

Estará à venda na sede da Associação Académica da Universidade do Minho, nos gabinetes de apoio ao aluno e pavilhões desportivos e nas lojas do Sporting Clube de Braga. Vai custar cinco euros.

No conjunto das quatro primeiras edições, a Associação Académica da Universidade do Minho conseguiu depositar na conta do Fundo Social de Emergência sensivelmente 20.000 euros.

A apresentação do Calendário contará com a presença do Presidente da AAUM, Nuno Reis, de Nuno Gonçalves, o fotógrafo, bem como dos atletas/modelos que fazem parte desta edição.

A apresentação do Calendário contará com a presença do Presidente da AAUM, Nuno Reis, de Nuno Gonçalves, o fotógrafo, bem como dos atletas/modelos que fazem parte desta edição.

Ricardo Aido, médico da Seleção Nacional de Voleibol, e que participa nesta iniciativa, chama atenção para o problema:

“Este é um tema que tem que forçosamente que fazer parte dos problemas que urge resolver. Atualmente é sufocante para quem se vê obrigado a estudar fora da sua cidade, quer pela escassez de oportunidades quer pelos preços galopantes e que nos últimos anos não param de subir.”

Esta edição conta mais uma vez com o apoio do Sporting Clube de Braga.

/ SS