A Câmara Municipal de Lisboa anunciou esta quinta-feira, "com particular tristeza", que não será possível realizar este ano o Concurso das Marchas Populares que habitualmente decorre no mês de junho. 

Em causa está o atual contexto pandémico e as restrições de saúde pública que ainda se mantêm

A CML está ciente do impacto não apenas económico, mas também social e emocional, nas famílias e comunidades diretamente envolvidas, que provoca a não realização deste momento ímpar na vida cultural da cidade", referiu a autarquia.

Apesar da não realização do concurso, e não sendo possível compensar a sua falta em todas estas dimensões, entende a Câmara Municipal de Lisboa minorar o prejuízo económico através da atribuição a cada entidade organizadora das Marchas o valor correspondente a metade do subsídio habitual (15.000 euros). 

A CML está certa que o retomar das Marchas Populares, em segurança, acontecerá ainda com mais ânimo. 

Rafaela Laja