A leitura da decisão instrutória do processo da Operação Marquês começou poucos minutos depois das 14:30. hora para a qual estava marcada, e o juiz Ivo Rosa começou por criticar as constantes violações do segredo de justiça, que considera "foram uma constante".

O juiz evidenciou que o combate à corrupção deve ser feito dentro das regras de um estado democrático “de forma a conseguir uma justiça penal livre de suspeitas”. 

Depois, Ivo Rosa falou da "complexidade do processo" e dos prazos que lhe estavam atribuídos. 

Seria impossível obter decisão nos prazos normais", disse o juiz.

Quanto ao processo em si, Ivo Rosa enalteceu que a decisão que será tomada esta tarde "não é a favor nem contra ninguém".

As garantias são para todos e são aplicadas a todos sem exceção”, afirma, justificando que analisou todas as provas e que tomou uma decisão fundamentada.

 

A verdade material nem sempre é a veiculada pela acusação”, afirmou, dizendo que, “ao juiz é exigido que argumente com dados concretos a sua convicção”.