Milhões de pessoas receberão SMS a alertar para a importância da prevenção do cancro do colo do útero a partir de quinta-feira, no âmbito de uma iniciativa da Liga Portuguesa Contra o Cancro e de uma operadora de telemóveis.

«Esta parceria entre a Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC) e a TMN é extremamente importante porque permite reunir condições financeiras para lançar uma grande campanha de sensibilização e prevenção contra o cancro do colo do útero», explicou à Lusa o presidente da LPCC, Vítor Veloso.

Maçãs das Beiras previnem melhor o cancro

Cancro colo do útero: 19 mil mulheres vacinadas

Esta campanha irá chegar, por SMS, a «quatro milhões de pessoas» e pretende «alertar para a prevenção do cancro do colo do útero» e incitar quem recebe a mensagem «a passar a palavra», levando-a ao maior número de pessoas possível, de acordo com o presidente da LPCC.

Programa direccionado para jovens

«A campanha chama não só a atenção para o problema mas remete também para a consulta do site www.passaapalavra.com, que esclarece dúvidas sobre o problema e que tem tido milhares de visitas desde o seu início, em 2007», salientou Vítor Veloso.

Os clientes da TMN poderão ainda enviar SMS para o número 12500, cujo valor da mensagem (01 euro) reverterá a favor da LPCC, que aplicará esta receita num programa educacional de sensibilização para esta temática.

«Será um programa direccionado para a população jovem: ensino secundário, superior e para diversos grupos profissionais; apesar de esta ser uma questão que interessa também aos pais, que querem saber da vacinação, onde se pode fazer e a quem é destinada», explicou o presidente da LPCC.



Lançamento de CD

A campanha inclui ainda o lançamento de um CD que conta com a participação de 17 cantoras portuguesas e cujos lucros reverterão também a favor da LPCC.

«Esta acção tem uma grande amplitude e vai ajudar muito a população portuguesa, conjuntamente com as acções da Direcção-Geral da Saúde, em relação ao rastreio, permitindo que Portugal consiga atingir os índices médios da União Europeia», afirmou Vítor Veloso.

Em Portugal são diagnosticados, em média, três novos casos de cancro do colo do útero por dia, apresentando uma das maiores taxas de incidência deste carcinoma (13,5 por 100.000), em comparação com os restantes países da União Europeia (10,1 por 100.000), de acordo com dados da LPCC.

No último ano, cerca de 19 mil portuguesas vacinaram-se contra o vírus que causa o cancro do colo do útero e a partir de Setembro deste ano a vacina será incluída no Plano Nacional de Vacinação.

Apesar do rastreio para a detecção numa fase inicial, o cancro do colo do útero permanece a segunda maior causa de morte na Europa, a seguir ao cancro da mama, entre mulheres jovens com idades compreendidas entre os 15 e os 44 anos, segundo dados da LPCC.
Portugal Diário