O índice de transmissibilidade em Portugal está a subir e "já se está a refletir no número de casos diários", alertou o matemático Carlos Antunes, nesta segunda-feira, na TVI24, ele que é um dos especialistas presentes nas reuniões quinzenais no Infarmed sobre a situação epidemiológica.

Neste momento, segundo a Direção-Geral da Saúde, Portugal tem um Rt de 0,97, mas, segundo Carlos Antunes, esse valor ascende já a 1,05, ultrapassando o 1, uma das metas definidas pelo Governo para reavaliação das medidas de desconfinamento.

Estamos numa situação muito delicada, muito frágil. Estamos com um Rt de 1.0 a 1.05. O Rt oficial tem um atraso devido ao método de cálculo, reporta a 26 de março. Mas se utilizarmos a tendência, à data de ontem [domingo] o Rt já estará a 1.05", indicou.

Isto significa, avisa o especialista, que "o número de casos diários vai começar a subir".

Esta subida manifesta-se já entre os grupos etários que regressaram à escola na primeira fase do desconfinamento, concretamente as faixas etárias dos 0-5 e dos 6-12.

Há indicadores mais finos que usamos, como a evolução da taxa de incidêndia por grupos etários específicos, em particular os grupos escolares dos ciclos que foram abertos há 15 dias, dos 6-12 e dos 0-5, e já têm taxas de aumento de incidência, o que quer dizer que já estão a subir, em particular o grupo dos 0-5, que já está a subir desde 21 de março, embora o 6-12 tenha começado a subir mais tarde, a 28 de março. São os dois grupos que já respondem ao desconfinamento de uma forma muito lenta e quase despercebida", analisou.

Veja também:

Catarina Machado