A PSP realiza a partir de terça-feira em todo o país a operação “Carnaval em segurança”, incindindo as ações de fiscalização no trânsito e na comercialização ilegal de artigos de pirotecnia, indicou esta segunda-feira aquela força de segurança.

Durante a operação, que se prolonga até 5 de março, a Polícia de Segurança Pública vai fazer incidir o policiamento e as ações de fiscalização rodoviária nos locais e períodos estatisticamente mais vocacionados à ocorrência de atropelamentos.

A PSP destaca uma operação policial de 24 horas de “maior dimensão”, que se realiza entre as 07:00 de quinta-feira e as 07:00 de sexta-feira.

Em comunicado, a Polícia de Segurança Pública refere que "a época de Carnaval é tradicionalmente caracterizada por um aumento do fluxo de trânsito, sobretudo nos centros urbanos, onde se realizam cortejos e desfiles, bem como nas imediações e zonas de diversão noturna e estabelecimentos comerciais, potenciando a ocorrência de sinistralidade rodoviária, designadamente atropelamentos".

A PSP dá também conta que, durante o Carnaval, há um maior consumo de bebidas alcoólicas e consequentemente “a adoção de comportamentos de risco para a segurança rodoviária”.

Além da prevenção rodoviária, a PSP vai também reforçar a fiscalização da comercialização ilícita de artigos de pirotecnia e desenvolver junto das escolas ações de sensibilização necessárias à adoção de procedimentos preventivos de autoproteção com o objetivo de evitar e prevenir comportamentos de risco, nomeadamente os associados ao uso de artefactos pirotécnicos e lúdicos.

A PSP aconselha os jovens a não comprarem, aceitarem ou tentarem fazer bombinhas de Carnaval, a não transportarem estes objetos, a afastarem-se das brincadeiras com bombas de Carnaval e, caso encontrem algum destes objetos, a afastarem-se e alertarem um funcionário ou um polícia.