Uma operação conjunta da PSP, GNR e da Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) resultou na apreensão de 107 viaturas de alta gama em três stands automóveis no distrito de Aveiro, quinta-feira, no âmbito da "Operação Elite" que investiga crimes de fraude fiscal qualificada.

Na operação foram realizadas 11 buscas domiciliárias e não domiciliárias em Aveiro, Águeda e Ílhavo.

De acordo com a AT, a investigação está centrada em três stands de automóveis, sendo dois em Aveiro e um em Águeda, detidos por sociedades que utilizam empresas "fantasma" para adquirirem na União Europeia veículos usados, de forma a não pagarem o IVA devido, lesando o Estado português em mais de oito milhões de euros, atividade que vêm exercendo desde 2015.

Na investigação, que teve início em 2018, apurou-se que estes operadores económicos se têm furtado ao pagamento do IVA devido nestas operações, convertendo de forma fictícia o regime do IVA aplicável, do regime geral, taxado a 23% sobre o valor de venda, para o designado 'regime da margem' no qual o IVA incide somente sobre a margem de comercialização, diminuindo assim drasticamente os montantes de IVA a entregar ao Estado", refere uma nota da AT.

Nesta ação estiveram envolvidos 45 inspetores tributários e cerca de 40 agentes da GNR e PSP, tendo sido apreendidos diversos elementos de prova, designadamente documentos contabilísticos, matrículas, documentação de legalização e ficheiros informáticos, para além da apreensão das 107 viaturas de alta gama.

Daniela Rodrigues / com Lusa