Nos 210 metros da Rua Garrett, em Lisboa, vão continuar a passar milhares de pessoas, mas há lisboetas que garantem que algum brilho se perderá quando o número 38 der lugar à modernidade. A Casa Pereira, uma loja emblemática da capital, vai fechar a 31 de dezembro.

José Lemos é quem agora está à frente do estabelecimento, depois de este ter passado pelas mãos do seu pai, António. 

Fundada em 1930, a Casa Pereira deve o nome ao primeiro proprietário.

É um estabelecimento de chás e de cafés por excelência, que se foi reinventando com a tecnologia que pôde ao longo dos tempos.

Reza a história que foi daqui que saiu o chá que acalmou Marcelo Caetano. 

Por esta loja passaram figuras como Mário Soares e Amália Rodrigues, que não poucas vezes pisou o chão quase centenário do estabelecimento. 

Mas José Lemos vai a caminho da reforma, aos netos a casa pouco diz e, por isso, o negócio vai ficar por aqui.

A vida é sempre do futuro e a Casa Pereira despede-se assim, imortalizada no espaço e no tempo.