A GNR anunciou esta quarta-feira ter detido, na zona de Amarante e de Marco de Canaveses, três homens, indiciados por crimes de violência doméstica.

Segundo um comunicado da autoridade, as detenções ocorreram entre 25 e 28 de julho, através do Núcleo de Investigação e Apoio a Vítimas Específicas, de Penafiel.

Os militares detiveram em Marco de Canaveses um homem de 42 anos que, segundo a GNR, injuriava e agredia a companheira, de 27 anos. Após ter sido ouvido em tribunal, o suspeito ficou impedido de contactos com a vítima e sujeito a controlo por meios técnicos à distância.

Noutro caso, a autoridade deteve, em Amarante, um homem de 35 anos que "perseguia e injuriava" a ex-mulher, de 28 anos, por não aceitar a separação. De acordo com a GNR, o suspeito chegou a "efetuar disparos no centro comercial onde a vítima trabalha, como forma de intimidação".

O tribunal determinou que o arguido esteja agora impedido de contactos com a vítima e obrigado a consulta de foro psicológico.

Na terceira situação, foi detido, também em Amarante, um homem de 41 anos, indiciado por agressões à sua antiga companheira, de 50 anos, e ao seu neto, de quatro anos.

Por determinação judicial, o arguido ficou impedido de contactar com a vítima.