Sandro Bernardo, que na quarta-feira foi condenado a 25 anos de prisão pelo homicídio da filha, Valentina, vai recorrer da decisão do Tribunal de Leiria, confirmou à TVI o seu advogado, Roberto Rosendo.  O advogado vai apresentar o recurso nos próximos dias.

À saída do tribunal, o advogado tinha dito que primeiro teria de ler o acórdão do tribunal e que só depois iria decidir se iria ou não pedir recurso.

O pai de Valentina foi condenado a 25 anos de prisão, em cúmulo jurídico. A madrasta foi condenada a 18 de anos e 9 meses de prisão.

No caso de Sandro Bernardo, Sandro Bernardo, são 22 anos pelo crime de homicídio qualificado, 18 meses pela profanação de cadáver, 9 pelo crime de abuso e simulação de sinais de perigo e 3 anos por violência doméstica.

Já Márcia Monteiro foi condenada a 18 anos de prisão pelo homicídio, 18 meses pela profanação de cadáver e 9 meses pelo crime de abuso e simulação de sinais de perigo. 

O tribunal deu como provado que em maio do ano passado, em Peniche, Valentina, de nove anos, foi espancada pelo pai e foi depois deixada "no sofá", "moribunda" durante várias horas. O coletivo de juízes não teve dúvidas de que a morte de Valentina aconteceu devido às hemorragias provocadas pelas pancadas. E que, apesar de não ter sido responsável pela violência física, a madrasta não impediu os atos do pai e participou no encobrimento.

Daniela Rodrigues