O Juízo Central Cível e Criminal de Angra do Heroísmo condenou um homem a 14 anos e seis meses de prisão por um crime de violência doméstica, três crimes de violação e um de extorsão, foi anunciado esta terça-feira.

Segundo o sítio da Internet da Comarca dos Açores, a investigação deste caso "foi dirigida" pelo Ministério Público de Santa Cruz das Flores do DIAP (Departamento de Investigação e Ação Penal) dos Açores, coadjuvado pela Polícia Judiciária, tendo o arguido sido condenado em tribunal "na pena única de 14 anos e seis meses de prisão, pela prática de um crime de violência doméstica, de três crimes de violação e de um crime de extorsão".

O tribunal aplicou a pena "atendendo à gravidade dos factos cometidos, à postura do arguido em julgamento" e "ao seu passado criminal, nomeadamente ao facto de já ter sido anteriormente condenado por violência doméstica", é referido.

De acordo com a Procuradoria da República da Comarca dos Açores, o "arguido está sujeito a prisão preventiva, situação que se mantém até trânsito em julgado da decisão" judicial.

. / AM