A mulher que matou o companheiro na Moita ficou em prisão preventiva, apurou a TVI.

O crime aconteceu na segunda-feira, no rés do chão de um prédio, na Moita, distrito de Setúbal, depois de a mulher, de 54 anos, ter saído de casa para levar o filho à escola.

A arguida, de 54 anos, foi ouvida pelo juiz de instrução criminal Carlos Delca no Tribunal do Barreiro, no mesmo distrito, adiantou o diretor da PJ de Setúbal, Vítor Paiva.

Segundo um comunicado da polícia, a mulher está indiciada pelo crime de homicídio qualificado, que ocorreu na segunda-feira de manhã, depois de “uma discussão com a vítima, um homem de 27 anos com quem vivia maritalmente”.

Nesta sequência, adiantou a PJ, a mulher “arremessou-lhe óleo de fritura a elevada temperatura e desferiu-lhe duas facadas, provocando-lhe morte imediata”.

Segundo fonte da GNR, na segunda-feira, a mulher entregou-se no posto da Moita, onde confessou o homicídio do seu companheiro.