O programa "Ana Leal" revelou esta quinta-feira um esquema que envolve a cúpula da GNR. Em causa, o favorecimento de familiares de altas patentes que puderam usufruir de cuidados médicos do Centro Clínico da Guarda Nacional Republicana. Chegam mesmo a fazer cirurgias às quais não têm direito, tudo pago com o dinheiro dos contribuintes.

No centro clínico, todos sabem o que se passa, mas tem sido tudo abafado.

Coronel da GNR suspeito de abuso sexual é promovido 

O Coronel Rui Barreiros da GNR é suspeito do crime de abuso sexual enquanto esteve em serviço em missões das Nações Unidas. Ficou proibido de participar em missões da ONU mas, apesar disso, a GNR não só o promoveu como o colocou a coordenar várias missões no estrangeiro, apurou a investigação do programa "Ana Leal".

Rui Barreiros, em resposta a um email, alegou que o processo tinha sido arquivado pelo Ministério da Administração Interna. André Carvalho Ramos, autor da reportagem, questionou o atual Ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, mas não obteve resposta, nem tão pouco respondeu ao convite para comparecer no debate na TVI24. Já a GNR, alegou não ter conhecimento do caso, no entanto, foi notificada da posição tomada pelas Nações Unidas.