Um homem morreu hoje carbonizado num incêndio na sua habitação em Cercal do Alentejo, concelho de Santiago do Cacém (Setúbal), tendo a Polícia Judiciária sido chamada para investigar, disse à agência Lusa fonte dos bombeiros.

De acordo com o comandante dos Bombeiros Voluntários de Cercal do Alentejo, Vitor Tomaz, o incêndio ocorreu numa habitação, situada no lugar dos Chorões, a cerca de um quilómetro da vila de Cercal do Alentejo, no concelho de Santiago do Cacém (Setúbal), que foi “totalmente consumida pelas chamas”.

“Fomos acionados às 11:35 e quando chegámos ao local a casa já estava totalmente consumida pelas chamas com a queda da estrutura do teto. Fizemos o combate às chamas e durante o reconhecimento encontrámos uma vítima carbonizada num dos compartimentos da casa”, explicou.

A vítima, com idade entre os 75 e os 80 anos, “vivia sozinha” e era a única pessoa que se encontrava na habitação, indicou o comandante dos Bombeiros Voluntários de Cercal do Alentejo.

“O alerta foi dado por um popular, que julgava tratar-se de uma queimada, até que se apercebeu das chamas numa habitação em alvenaria, com muitos compartimentos. Haviam cinco garrafas de gás no seu interior, algumas já dilatadas, mas conseguimos retirá-las e fazer o seu arrefecimento”, acrescentou.

A Polícia Judiciária (PJ) de Setúbal foi chamada ao local para investigar as causas do incêndio, de acordo com o comandante dos Bombeiros de Cercal do Alentejo.

O Comando Distrital de Operações de Socorro de Setúbal (CDOS) precisou que o alerta foi dado às 11:35, tendo entrado em fase de rescaldo às 12:40.

Foram mobilizados um total de 14 operacionais, apoiados por sete veículos dos bombeiros e GNR.

/ CM