A chuva e o vento forte que se fizeram sentir durante a madrugada desta segunda-feira provocaram estragos em Matosinhos, Vila Nova de Gaia e Vila Real.

Os bombeiros de Vila Nova de Gaia registaram um total de 13 saídas, 11 das quais devido à queda de árvores, entre elas uma que caiu sobre um carro. Os bombeiros registaram ainda a queda de estruturas como painéis de obras e publicitários.

Em Matosinhos, as iluminações de Natal junto à Câmara Municipal, e que demoraram uma semana a colocar, foram todas derrubadas devido a rajadas de vento na última noite, acima dos 85 km/h.

Já em Vila Real, o presidente da Câmara contabilizou hoje “danos materiais consideráveis” no concelho devido ao vento forte que derrubou andaimes e árvores, que condicionaram estradas e danificaram carros, e de uma grua para um campo de futebol.

As fortes rajadas de vento sentiram-se entre as 22:00 de domingo e as 06:00 e derrubaram árvores de grande porte que causaram estragos em algumas viaturas que estavam na via pública.

O presidente da Câmara de Vila Real, Rui Santos, disse à agência Lusa que “esta foi uma noite muito complicada e com bastantes estragos”.

É um cenário, espalhado um pouco por todo o concelho, de danos materiais consideráveis. Estragos que felizmente não envolveram pessoas, não há danos físicos a registar, mas há muitos danos materiais”, afirmou o autarca.

Verificam-se ainda a queda de alguns cabos elétricos, e, no centro da cidade de Vila Real, uma grua de grandes dimensões caiu para o relvado do Campo do Calvário, tendo provocado “estragos avultados” na bancada e no relvado sintético.

Há registos de queda de telhas, de taipais e andaimes, nomeadamente na rua cidade de Ourense que está cortada devido à instabilidade da estrutura, e uma placa voou de um prédio do Pioledo e foi retirada do telhado da igreja do Calvário.

Fonte da GNR referiu que a queda de uma árvore condicionou temporariamente o Itinerário Principal 4 (IP4) ao quilómetro 93, junto a Parada de Cunhos, no sentido Vila Real-Amarante. Houve ainda registo de queda de árvores na Estrada Nacional 15 (EN15), na zona de Parada de Cunhos, e ao quilómetro 61 da EN2 uma árvore caiu sobre um carro e obstruiu a via.

O autarca disse que durante o dia de hoje os trabalhos de limpeza e de desobstrução de vias se vai manter um pouco por todo este território.

A Proteção Civil Municipal de Vila Real contabilizou 23 ocorrências, entre as quais 13 quedas de árvores e 10 quedas de estruturas.

Durante a noite andaram no terreno bombeiros das duas corporações da cidade, da Cruz Verde e Cruz Branca, e ainda elementos da Proteção Civil Municipal, da Infraestruturas de Portugal (IP) , da PSP e GNR, num total de 97 operacionais e 37 viaturas.