O total de infetados do surto de covid-19 no concelho de Montemor-o-Novo, no distrito de Évora, subiu para 27, depois da deteção de dois novos casos positivos na terça-feira, informou esta quarta-feira o município.

A freguesia do Ciborro concentra a maior parte dos casos do concelho, mas o número de testes positivos na localidade (10) manteve-se igual ao dia anterior, de acordo com informações prestadas hoje à agência Lusa pela presidente da junta de freguesia, Nélia Campino.

Os números referem-se aos resultados dos testes conhecidos até às 19:30 de terça-feira e incluem um caso positivo que já existia no concelho de Montemor-o-Novo antes do atual surto.

Uma das 27 pessoas infetadas neste concelho alentejano está internada no hospital.

Contactado pela Lusa, o gabinete da presidência da Câmara Municipal de Montemor-o-Novo adiantou que vão prosseguir, ao longo dos próximos dias, os “testes na comunidade e aos grupos de profissionais que lidam com pessoas mais vulneráveis”, nomeadamente os elementos da corporação de bombeiros e os profissionais das Estruturas Residenciais para Pessoas Idosas (ERPI).

Na segunda-feira, a Câmara de Montemor-o-Novo ativou o Plano Municipal de Emergência (PME) de Proteção Civil, que se encontra em vigor até ao dia 31 deste mês.

"A ativação do PME é uma resposta imediata à necessidade de direção e coordenação no âmbito da Proteção Civil em apoio às Autoridades de Saúde Pública, assegurando a articulação das várias entidades envolvidas na prevenção e resposta ao surto, bem como a garantia de mobilização atempada de meios e recursos", explicou a presidente da câmara, Hortênsia Menino, em comunicado.

O surto de covid-19 em Montemor-o-Novo foi divulgado na segunda-feira pela diretora-geral da Saúde, Graça Feitas, referindo que "ainda está em investigação" a ligação deste foco da doença ao surto do concelho vizinho de Mora, que contabiliza 48 casos ativos de acordo com a última atualização das autoridades locais.

Portugal contabiliza pelo menos 1.784 mortos associados à covid-19 em 54.448 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS).

/ LF