Um total de 97,7 milhões de euros vai financiar a contratação, por seis anos, de 305 investigadores doutorados ao abrigo do segundo concurso de estímulo ao emprego científico institucional, cujos resultados provisórios foram hoje divulgados.

Ao concurso institucional, lançado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT) com uma periodicidade bienal, podem concorrer os centros de investigação científica que pretendam contratar investigadores doutorados.

Após a divulgação dos resultados provisórios segue-se o período de audiência prévia, em que as instituições que apresentaram as candidaturas podem contestar. Das 87 candidaturas apresentadas, 60 foram aprovadas.

A FCT refere, no anúncio dos resultados, publicado no seu portal, que o painel internacional que avaliou as candidaturas "distribuiu as vagas disponíveis por cada candidatura com base na classificação de mérito e na caracterização institucional representada pelo número total de doutorados e o número de concursos a abrir pelas instituições nos próximos cinco anos para posições de carreira".

Para o segundo concurso, a FCT estabelecia o teto de contratação de 300 doutorados.

As instituições para se candidatarem tinham, entre outras obrigações, que apresentar um plano de emprego científico para o período 2021-2025, "que demonstre propostas de rejuvenescimento e de reforço de carreiras, a cinco anos".

Segundo os resultados hoje divulgados, 92 dos doutorados serão contratados com a condição de entrarem na carreira de investigação científica e 30 na carreira docente universitária e politécnica.

/ CP