«Estamos aqui [para] pedir ao senhor presidente da Câmara que reorganize o socorro na cidade de Lisboa» e que «junto do Governo faça uma pressão […] sobre o projeto que está lá para os bombeiros sapadores municipais», nomeadamente quanto ao financiamento das câmaras, disse hoje à agência Lusa o dirigente sindical Fernando Curto.