Noventa e três projetos de escolas de Lisboa, sobre temas como a robótica, cozinha experimental, mergulho ou cinema, foram financiados pela Câmara Municipal, num total de 750 mil euros, no âmbito do concurso “Fazer Acontecer”.

De acordo com uma nota do município, a edição 2019-2020 do concurso, que tem como objetivo promover “o sucesso educativo num modelo inovador de projetos desenvolvidos em conjunto por alunos e professores, contou com 257 candidaturas, provenientes de 40 agrupamentos escolares e escolas não-agrupadas".

Esta edição do concurso “Fazer Acontecer” teve como vencedores projetos dos mais variados temas, como programação e robótica, cozinha experimental, mergulho, sustentabilidade, cinema, teatro, entre outros.

O concurso “Fazer Acontecer” é dirigido às escolas da rede pública de Lisboa, financiando a realização de projetos, anuais ou bianuais, do 1.º ao 12.º anos de escolaridade, e está integrado no Programa Municipal de Prevenção e Combate ao Insucesso e Abandono Escolar Precoce.

Podem ser abrangidos pelo concurso projetos de temas como expressões artísticas e físico-motoras, ensino experimental, ciências e tecnologias, ecologia, sustentabilidade e ambiente, a escola na cidade e no mundo, competências pessoais e sociais, saúde e direitos sexuais e reprodutivos, igualdade e combate à violência de género, racismo e xenofobia e questões LGBTI (Pessoas Lésbicas, Gays, Bissexuais, Trans e Intersexo).

Além disso, as comunidades escolares podem também propor novos temas.

Ao envolver os alunos em projetos escolares, pretende-se ir em busca dos interesses dos alunos para melhorar a sua relação com a escola, desenvolvendo competências e aprendizagens que não se enquadram no contexto normal de sala de aula. Isto faz-se dando poder de decisão aos alunos e aos professores, assim como a verba necessária para colocar em prática os seus sonhos”, refere o vereador com o pelouro da Educação e Direitos Sociais, Manuel Grilo (BE, partido que tem um acordo de governação da cidade com o PS), citado no comunicado.

A edição do concurso destinada a financiar projetos para o ano letivo 2020/2021 está decorrer até ao final de outubro, indica ainda a Câmara de Lisboa na nota.

/ LF