Um cidadão estrangeiro foi detido no aeroporto de Lisboa por tráfico de cocaína e sete outras pessoas da mesma rede criminosa foram detidas pelas autoridades búlgaras na posse de canábis, anfetaminas e cocaína, informou hoje a Polícia Judiciária (PJ).

Segundo a Unidade Nacional de Combate ao Tráfico de Estupefacientes (UNCTE) da PJ, foi detido, no último fim de semana, no Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, um homem, de 41 anos, na posse de uma quantidade considerável de cocaína (com elevado grau de pureza), suficiente para a composição de pelo menos 12 mil doses individuais caso chegasse aos circuitos ilícitos de distribuição.

O detido transportava a cocaína em cápsulas, no interior do organismo, realizando uma viagem entre um país da América latina e Lisboa.

De acordo com a PJ, a detenção ocorreu após troca de informação com as autoridades policiais búlgaras, no quadro de investigações que visam combater a introdução de droga no espaço europeu.

O detido foi submetido a primeiro interrogatório judicial, tendo ficado em prisão preventiva.

No seguimento das diligências realizadas em Portugal, as autoridades búlgaras procederam à detenção, naquele país, de sete pessoas que integravam a mesma associação criminosa, tendo, na ocasião, procedido ainda à apreensão de significativas quantidades de canábis, anfetaminas e cocaína.

A investigação prossegue a cargo da PJ em cooperação com as autoridades búlgaras e de outros países.