A GNR deteve seis homens e uma mulher suspeitos de pertencerem a um grupo que traficava droga, com a maioria da atividade a decorrer em Cantanhede, distrito de Coimbra, foi anunciado esta sexta-feira.

A operação do Comando Territorial de Coimbra, através do Núcleo de Investigação Criminal de Cantanhede, ocorreu na quarta-feira, tendo sido detidos em flagrante delito quatro homens e uma mulher, com idades entre os 28 e os 57 anos, pelo crime de tráfico de estupefacientes, anunciou hoje a GNR, em nota de imprensa enviada à agência Lusa.

Outros dois homens com cerca de 30 anos foram detidos no mesmo dia através de mandados de detenção, acrescentou.

Segundo fonte da GNR, um suspeito foi detido em Mira, dois em Coimbra e os restantes na freguesia de Ançã, no concelho de Cantanhede, onde desenvolviam "o grosso da atividade ilícita".

De acordo com a nota da GNR, o grupo alegadamente abastecia-se de droga nos distritos do Porto e de Coimbra e partilhava "entre si o produto estupefaciente para o fazer chegar ao consumidor final".

Para além de vários tipos de droga, tinham ainda nas suas residências plantas de ‘cannabis’ em crescimento", referiu.

Das seis buscas domiciliárias e quatro em veículos, a GNR apreendeu, entre outros, 220 doses de ‘cannabis’, 189 doses de cocaína, 76 de haxixe, 21 doses de MDMA, seis comprimidos de ‘ecstasy', sete doses de heroína e dois selos LSD.

Cinco dos sete detidos têm antecedentes criminais por tráfico de estupefacientes, furtos e roubos e estão a ser presentes hoje ao primeiro interrogatório judicial para aplicação de medidas de coação, referiu a GNR, realçando que a operação contou com cerca de 60 militares envolvidos.

/ AG