A circulação ferroviária na Linha do Vouga foi esta quarta-feira interrompida no troço entre Santa Maria da Feira e São João da Madeira, depois de detetados perigos na via devido ao mau tempo, revelou a Infraestruturas de Portugal (IP).

Segundo revelou a empresa pública que gere as linhas ferroviárias do país, a suspensão no referido trajeto do distrito de Aveiro deve-se ao facto de "ter sido detetada uma situação de desguarnecimento de via ao quilómetro 21,4", numa extensão de alguns metros.

Na prática, isso significa que foi identificado um deslizamento de terras que afeta a estabilidade do apoio aos carris, pelo que as equipas de manutenção da IP já se encontram no local "para proceder aos trabalhos de avaliação e reposição das condições de circulação".

O problema foi detetado antes de iniciadas as primeiras viagens de comboios de hoje, pelo que nenhuma carruagem chegou a circular sobre o piso afetado pelo temporal.

As operações para repor a estabilidade do terreno deverão ser relativamente simples e pouco demoradas, mas a IP ainda não adianta uma data para a normalização da circulação porque, segundo explica fonte da empresa, as atuais condições climatéricas dificultam o trabalho.

O mau tempo que se faz sentir desde terça-feira no Norte e Centro do país vem afetando sobretudo os distritos de Aveiro, Viseu e Coimbra, que até às 08:00 de hoje estiveram sob aviso laranja e, entretanto, já passaram a amarelo.

Pelas mesmas razões, o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) também colocou sob aviso amarelo até às 12:00 de hoje os distritos de Évora, Guarda, Faro, Vila Real, Setúbal, Santarém, Lisboa, Leiria, Beja, Aveiro, Coimbra, Portalegre e Castelo Branco.

Os de Castelo Branco e Guarda estão igualmente sob aviso amarelo devido à queda de neve acima dos 1.800 metros de altitude, do que se espera uma acumulação provável de 4 a 8 centímetros de flocos de gelo até às 12:00 de hoje.

Até às 21:00, o IPMA colocou ainda sob alerta amarelo os distritos do Porto, Faro, Setúbal, Viana do Castelo, Lisboa, Leiria, Beja, Aveiro, Coimbra e Braga devido à previsão de forte agitação marítima, com ondas de Oeste e Sudoeste que se apresentarão com 4 a 5 metros de altura e passarão gradualmente a vagas de Noroeste.

/ CE