Subiu de 55 para 89 o número de concelhos em risco elevado e muito elevado, havendo ainda quatro municípios em risco extremo, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS) desta sexta-feira.

Mora e Murça entraram esta semana no nível de risco extremo, com uma incidência acumulada a 14 dias (entre 4 e 17 de novembro) de 1.338 e 982 casos respetivamente, mantendo-se nesta categoria os concelhos de Marvão (2.451) e Pampilhosa da Serra (967).

O risco extremo ocorre quando um concelho tem uma incidência cumulativa a 14 dias acima dos 960 casos de infeção por 100 mil habitantes.

Nos concelhos em risco muito elevado, ou seja, com uma incidência de entre 480 e 959,9 casos por 100 mil habitantes, o número de municípios duplicou numa semana, passando de oito para 19.

Também a subir estão os concelhos em risco elevado (entre 240 e 479,9 casos por 100 mil habitantes a 14 dias), já que o boletim contabiliza hoje 70 concelhos nessa categoria, enquanto no relatório anterior eram 47.

Entre os 120 e os 239,9 casos por 100 mil habitantes a 14 dias estão 96 concelhos, mais 15 do que na semana anterior.

Taxa de incidência em todos os concelhos:

Redação / com Lusa