Há 43 concelhos acima do limite dos 120 casos por 100 mil habitantes definido pelo Governo, segundo a tabela divulgada esta sexta-feira pela DGS. São mais 14 do que a semana passada.

Recorde-se que não é apenas esta tabela que define quais os concelhos que avançam, recuam ou mantêm o desconfinamento, porque o Governo toma essa decisão consoante duas avaliações seguidas, a cada 15 dias. Ou seja, não são os números de hoje que refletem necessariamente o que acontecerá a cada concelho na próxima reavaliação, que terá efeitos a partir de 3 de maio.

No risco extremamente elevado, acima dos 960 casos por 100 mil habitantes, estão dois concelhos: Odemira e Vila Franca do Campo, este último que já estava na semana passada. Já Odemira passou de 757 casos por 100 mil habitantes para, agora, 991, mesmo tendo recuado no desconfinamento desde segunda-feira, fechando esplanadas, lojas até 200 metros quadrados (m2) com porta para a rua, ginásios, museus, monumentos, palácios, galerias de arte e similares.

Há quatro concelhos no risco elevado, entre os 480 e os 959,9 casos por 100 mil habitantes: Aljezur, Machico, Nordeste, Resende. Destes, apenas o Nordeste melhorou em relação à semana passada.

Cabeceiras de Basto, Cinfães, Lagoa [Açores], Penela, Portimão, Porto Moniz e Ribeira Grande têm entre 240 e 479,9 casos por 100 mil habitantes.

Entre 120 e 239,9 casos por 100 mil habitantes encontram-se os concelhos de Albufeira, Alijó, Almeirim, Alpiarça, Arganil, Baião, Barrancos, Carregal do Sal, Castelo de Paiva, Coruche, Fafe, Figueira da Foz, Funchal, Marco de Canaveses, Marinha Grande, Mêda, Melgaço, Miranda do Douro, Moura, Paços de Ferreira, Paredes, Penafiel, Peso da Régua, Rio Maior, Sever do Vouga, Tabuaço, Valongo, Vila Nova de Famalicão, Vila Pouca de Aguiar e Vila Real de Santo António.

Recorde-se que Moura, Portimão e Rio Maior tiveram de recuar no desconfinamento desde segunda-feira, fechando esplanadas, lojas até 200 metros quadrados (m2) com porta para a rua, ginásios, museus, monumentos, palácios, galerias de arte e similares.

Dos seis concelhos que não puderam avançar no desconfinamento a partir de 19 de abril, apenas o Alandroal está agora abaixo do limite definido pelo Governo.