“A lei é clara ao determinar que as técnicas de Procriação Medicamente Assistida (PMA) – entre as quais se inclui a inseminação artificial – só podem ser aplicadas em centros devidamente autorizados. Quem as pratica em casa, está a cometer um crime”, disse.


















Dirigindo-se aos deputados, Eurico Reis afirmou: “Quem tem legitimidade para definir o paradigma da PMA é quem tem a legitimidade do voto. Esse é o vosso trabalho, porque vocês é que são os representantes do povo”