Constança Braddell já recebeu o medicamento para tratar a fibrose quística, após uma autorização especial do Infarmed e de um apelo emocionado nas redes sociais.

A jovem de 24 anos partilhou na sexta-feira, na rede social Instagram, uma foto com o Kaftrio na sua mão, partilhando também um longo agradecimento.

Sem vocês, o Kaftrio não estaria aqui na minha mão, é um sonho tornado real. Uma sensação de missão cumprida", escreveu, lembrando que "há uma semana estava entre a vida e a morte"

O Infarmed aprovou o pedido de autorização especial para que Constança Braddell e outros 13 doentes que sofrem de fibrose quística tenham acesso ao medicamento Kaftrio, que provou ser eficaz a prolongar a qualidade e a esperança média de vida destes pacientes.

Os doentes passarão a fazer parte do Programa de Acesso Precoce a este medicamento, que lhes será administrado sem custos.

Constança, que agradeceu, também, aos profissionais de saúde que a acompanham, disse sentir "orgulho" por ter inspirado outros doentes com fibrose quística a partilharem as suas histórias, mas lembrando que é preciso continuar a lutar até que o acesso ao medicamento esteja ao alcance de todos.

A minha primeira batalha está ganha, mas a luta está longe de acabar. A comunidade FQ [fibrose quística] precisa do Kaftrio para sempre e não apenas durante alguns meses, não pode nem deve ser dado exclusivamente a alguém que está a morrer. Juntos iremos lutar até que seja aprovado pelo Infarmed e incluído no SNS", escreveu, ainda.

Veja também:

Catarina Machado