A GNR apreendeu 12.400 peças de vestuário contrafeitas, com um valor de mercado superior a meio milhão de euros, no âmbito da operação «Falsa Costura», realizada no Centro e no Norte de Portugal, anunciou hoje aquela força policial.

«O Destacamento de Ação Fiscal de Coimbra, na sequência de investigações relacionadas com crimes contra a economia, fraude fiscal e branqueamento de capitais, realizou nos últimos três dias uma operação que culminou com a apreensão de 12.400 peças de vestuário contrafeitas, com um valor de mercado superior a meio milhão de euros», refere um comunicado divulgado que a Lusa cita.

A nota explica que a operação envolveu 18 buscas, cinco domiciliárias e 13 não domiciliárias, nas zonas Centro e Norte do país.

Ainda no âmbito da «Falsa Costura», a GNR apreendeu duas viaturas (uma de transporte de mercadorias e uma de alta cilindrada), duas armas de fogo e 83 munições, e deteve três pessoas, que após serem sujeitos a um primeiro inquérito judicial foram constituídos arguidos e sujeitos a termo de identidade e residência.

A operação envolveu 75 investigadores da Unidade de Ação Fiscal da GNR, «que realizaram as buscas aos locais de produção/armazenamento da mercadoria, bem como aos locais associados aos responsáveis pela introdução fraudulenta do material no mercado».
Redação