A PSP deteve 114 condutores e registou 3.649 contraordenações ao longo dos oito dias em que decorreu a operação “Pela vida, trave!”, orientada para a fiscalização do trânsito, indicou, esta quarta-feira, aquela força de segurança.

Num comunicado de balanço da operação que decorreu entre 05 e 12 de novembro, a Polícia de Segurança Pública adianta que 62 condutores foram detidos por excesso de álcool no sangue e 52 por falta de habilitação legal para conduzir e por desobediência.

A PSP registou também 3.649 infrações, 550 das quais por estacionamento nos passeios e outros locais destinados à circulação de peões, 122 por uso do telemóvel durante a condução, 120 por estacionamento nas passagens assinaladas para peões e 19 por desrespeito ao sinal vermelho do semáforo.

Os agentes da PSP multaram ainda condutores por não ceder passagem ao peão nas passagens sem sinalização semafórica (sete) e por desrespeito ao sinal amarelo do semáforo (quatro).

Durante a operação foram fiscalizadas 19.050 viaturas e controlados 47.764 veículos por radar, dos quais 1.277 foram autuados por excesso de velocidade.

Na operação “Pela vida, trave!”, a PSP envolveu mais de 2.000 elementos em todo o país, que tiveram “uma atenção especial” para a prevenção dos atropelamentos, respeito pelos limites de velocidade e cedência de passagem nas passadeiras de peões.