A Polícia Judiciária, através da Diretoria de Lisboa e Vale do Tejo, identificou e deteve um homem, de 27 anos de idade, que terá contratado outro para matar um terceiro indivíduo. A detenção ocorreu "por fortes indícios da prática de crimes de homicídio tentado e detenção de arma de fogo proibida".

Em comunicado, a PJ revela que "a investigação apurou que o detido desenvolveu atos de execução concretos, tendentes à contratação de um outro homem para executar a morte de um terceiro, com 39 anos, com o qual o presumível autor tem relações pessoais e que, supostamente, o vinha prejudicando".

Dá também explicações sobre o modus operandi

O plano consistia no assassinato da vítima mediante entrega prévia de uma determinada verba, seguida, após a concretização da morte, da entrega da restante quantia, acertada entre o instigador e o suposto autor material do crime".

Porém, dada a "demora na execução do ilícito", o homem que foi agora detido "procedeu, ele próprio, à aquisição de uma arma de fogo proibida, iniciando, então, contactos com a vítima, a fim de a atrair a um encontro entre ambos com o objetivo de consumar o homicídio".

Esse encontro ocorreu nos últimos dias de março, sendo que a PJ o apanhou em flagrante delito. Foi-lhe apreendida a arma de fogo "devidamente municiada, bem como cerca de uma centena de munições".

O detido foi presente a primeiro interrogatório judicial. Ficou em prisão preventiva.